Detalhes do Artigo

Prática da Fisioterapia Esportiva no Tiro com Arco
Sonafe Brasil - segunda, 04 de fevereiro de 2019


Hoje é dia de mais um Podcast Sonafe Brasil!

Dessa vez, a sócia convidada é a fisioterapeuta esportiva, Uiara Braga (CREFITO - 4 / 134389 - F). Ela acompanha uma atleta profissional da modalidade olímpica que,  como qualquer esporte, tem suas peculiaridades, sobrecargas e disfunções.

Segundo ela, o tiro com arco é uma modalidade eminentemente de membros superiores. O atleta segura o arco, com peso e libras importantes, de uma forma sustentada, que podem sobrecarregar os membros superiores, principalmente cintura escapular.

"As principais lesões que acontecem nessa modalidade são tendinites de forma geral, dor no ombro, discinesias escapulares são bastante comuns. Geralmente as lesões e disfunções são referentes ao gestual esportivo, em função de ser uma modalidade assimétrica, que envolve muita força isométrica de um lado e isotônica do outro. Por isso é necessário um equilíbrio músculo-esquelético importante e gesto adequado muito fino para o atleta atingir o alvo", explica.

Na avaliação pré-temporada, o fisioterapeuta consegue detectar as principais disfunções e elos fracos de uma cadeia do movimento para identificar o ponto fraco possível desencadeador de dor e lesão.

Para Uiara, o principal desafio são as altas cargas de treinamento. "O controle de carga é muito importante porque o arco tem peso importante e a libragem da corda já é uma sobrecarga do próprio gesto. Aliado a isso, a gente precisa lidar com o preparo físico do atleta e alto volume de treino semanal, as seletivas, copas indoors e outdoor, além dos campeonatos. Há pouco descanso nessa modalidade".

Quer saber melhor como ela desenvolve esse trabalho?
CLIQUE E ACESSE O PODCAST.

Disponível no Spotify e Spreaker. Busque por Sonafe.
Em breve iTunes e Google Play.



Sonafe 2016 © Todos os Direitos Reservados
Designed by Centersite